José Constatino

José Constantino

José Constantino Alves, Pernambucano de Recife do Bairro de Casa Amarela, nascido em 3 de julho de 1945, filho de Maria José Primo Alves e Sebastião Monteiro Alves.

Menino prodígio, com o passar do tempo suas habilidades musicais começaram aflorar.

Em 1952 deu início ao curso primário na Escola Ageu Magalhães.

De 1957 a 1962 frequentou a Escola Industrial Agamenon Magalhães quando deu início a estudos teóricos musicais com os irmãos José e Joaquim Gonçalves de Lima.

Foi convidado a cursar música no horário da noite, porém sua estimável mãe, que era super protetora não o permitiu freqüentar as aulas de música por conta da distância e por ser muito jovem.

Em 1964 serviu ao Exército brasileiro e, almejando as tão sonhadas aulas de música tentou ingressar na incomparável Banda do 14 R.I, porém infelizmente seu pedido foi negado por não ter praticado as mesmas em sua adolescência.

Incentivado por amigos em 1979 compôs o seu primeiro frevo de rua intitulado de: "O direito de frevar".

No ano de 1980 participou do Frevança ocupando o terceiro lugar na categoria frevo de rua, com o frevo: "Pra você Fabinho".

Logo vieram outras boas colocações em diversos festivais, quando em 1995, levantou o tão sonhado título de melhor frevo de rua, com o frevo "Alzira" - frevo composto em homenagem a presidenta da troça carnavalesca mista, Abanadores do Arruda, com arranjo do inesquecível maestro Lourival Oliveira.

Folião apaixonado pelo frevo, destacou-se no meio carnavalesco com sua presença marcante, nos desfiles das agremiações, troças e clubes tradicionais.

Desde 1984 faz parte da diretoria da troça carnavalesca mista, Abanadores do Arruda.

É sócio fundador do CEMCAPE onde ocupa a função de tesoureiro de honra.

Comerciante e proprietário do Box Frevolândia no mercado de São José desde 1988.

Texto

Mahavidya
Arlequim